Geometalurgia - Treinamento Telepresencial

Detalhes do curso

Um empreendimento competitivo demanda previsibilidade, segurança nas operações, redução de custos e impactos ambientais e na indústria da mineração isso não é diferente. Antecipar detalhes operacionais e econômicos é uma premissa válida para projetos de pequeno, médio e grande porte. A resposta para todas as questões no empreendimento mineiro está no material de interesse do negócio (rocha e minerais).

Conhecer com maior profundidade as características dos materiais constituintes do depósito mineral é essencial. Entende-se como depósito mineral todo o universo composto do minério, estéril, rejeitos, qualidade das águas de mina e do seu entorno além dos processos de beneficiamento do mesmo. Como usar essas informações é outro desafio de forma integrativa e preditiva e o objetivo de todos.

Neste curso você irá desenvolver

Ao final do curso o profissional deve ser capaz de analisar sistemicamente os dados existentes e buscar em campo os atributos essenciais para melhor aproveitamento do recurso, assim como trabalhar de forma preditiva para identificação e análise da qualidade de tipos de minério e desempenho futuro.

O Que é Geometalurgia?

Geometalurgia é uma atividade interdisciplinar que integra geologia, mineração / engenharia geotécnica, metalurgia, economia mineral e parâmetros geoambientais para maximizar o valor econômico do projeto, reduzir o risco, construir resiliência e demonstrar uma boa gestão do recurso (Dominy et al. 2018)

O pensar geometalúrgico em um empreendimento mineiro é a abordagem holística do depósito, processos envolvidos e resultantes sempre com foco em qualidade, otimização, maximização do aproveitamento dos recursos e custos.

Quem deve fazer o curso

Geólogos, Engenheiros de Minas, Engenheiros Metalúrgicos e Engenheiros de Processo

Metodologia

O curso de Geometalurgia é inteiramente online com aulas ao vivo telepresenciais. As  aulas são transmitidas dos estúdios IM que são montados com a melhor tecnologia em equipamentos e espaço para que os professores ministrem o conteúdo como se estivessem em sala de aula e que os alunos recebam uma ótima imagem e ainda interajam tirando dúvidas e compartilhando experiências ao vivo.

Após cada treinamento, o aluno recebe mais 30 dias de acesso à plataforma de ensino onde ele encontrará as gravações das aulas e todo material do curso, tudo isto, sob a tutoria dos professores que ficam disponíveis para tirar dúvidas durante todo este período. 

 

4 FASES DO TREINAMENTO

 1 – Plataforma de Ensino: O aluno recebe acesso à Plataforma de Ensino antecipadamente onde encontrará os materiais das aulas e complementares, como vídeos, artigos e e-books. O objetivo é nivelar o conhecimento dos alunos e melhorar o aproveitamento da aula ao vivo. 

 2 – Transmissões ao vivo: O aluno assistirá à aula online com os professores e poderá tirar suas dúvidas ao vivo. Para acessar a plataforma, é necessário possuir uma conta no Gmail, caso não possua, crie uma clicando aqui. Enviaremos o acesso a aula ao vivo, minutos antes dela iniciar em nosso grupo social com o aluno e também via e-mail.

 3 – Mais 30 dias de acesso: As aulas são gravadas e os vídeos são editados e postados na plataforma de ensino para que os alunos continuem seus estudos com até 30 dias de acesso ao conteúdo com assistência dos professores. 

 4 – Emissão do Certificado: Para a retirada do certificado de conclusão do treinamento, o aluno deve ser aprovado em um teste na própria plataforma e o documento é gerado automaticamente com a aprovação.

Conteúdo Programático

  • Geometalurgia: Introdução e estado da arte. Cadeia de Valores: Mina ao cliente final

 

  • Caracterização Tecnológica: Composição mineralógica, granuloquímica, métodos de quantificação mineralógica. Liberação/associação/acessibilidade, Dureza e impactos nas diferentes fases do beneficiamento.

 

  • Identificação dos controles tecnológicos: Integração dos dados e desenvolvimento de estratégias de análise de causa e efeito dos desempenhos de testes de bancada (ou planta)

 

  • Processo Mineral - Principais operações unitárias do processamento mineral: Cominuição, Classificação, Flotação, Hidrometalurgia
  • Testes geometalúrgicos (exploratórios e variabilidade): Tipos de testes, análise das etapas do teste, comparação com fluxograma de planta de beneficiamento, testes padronizados x desempenho industrial, QAQC.

 

  • Integração geometalurgia – geologia: Integração dos dados e desenvolvimento de estratégias de análise de causa e efeito dos desempenhos de testes de bancada (ou planta) e busca análise de origem: Identificação de tipos tecnológicos e análise espacial

 

  • Banco de dados: O que é necessário ter num banco de dados de geometalurgia? Teores e recuperações? Granulometria?
  • Modelo geometalúrgico: Análise exploratória de dados, Métodos de estimativa de parâmetros geometalúrgicos, estratégia de estimativa e validação incluindo análise de reconciliação.
  • Fechamento reunindo todos os tópicos e relacionando ao planejamento.

 

Professor

O Professor Douglas Mazzinghy é Bacharel em Engenharia de Minas pela UFMG, Mestre e Doutor em Engenharia Metalúrgica, Materiais e de Minas, também pela UFMG. Foi Professor visitante no Sustainable Minerals Institute da The University of Queensland na Austrália. Tem 16 anos de experiência, sendo 11 anos na iniciativa privada atuando em diversos projetos em nível conceitual, básico e detalhado. Participou da implantação, start up e ramp up de usinas de processamento mineral, avaliação econômica, estudos de geometalurgia e modelamento matemático de equipamentos de processo. Tem como áreas de pesquisa a integração entre mina e usina, a geometalurgia, a simulação computacional e o desenvolvimento de coprodutos. É pesquisador do CNPQ na área de aproveitamento sustentável de resíduos de mineração.

Engenheiro de Minas, doutorado em Engenharia Mineral pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, mestrado em Engenharia Mineral pela Universidade Federal de Ouro Preto. Desenvolveu sua carreira em projetos de grande porte, com operações de lavra a céu aberto em diversos métodos e para diversos bens minerais. Possui ampla experiência como gestor da área de planejamento de lavra em multinacionais da área de mineração e siderurgia. Atualmente é professor adjunto na Universidade Federal de Alfenas, onde atua nas áreas de Planejamento de lavra, geoestatística, simulação e modelamento matemático aplicados à mineração e operação de mina.

Luiz Antônio Fonseca de Barros, Engenheiro de minas, graduado pela Universidade Federal de Ouro Preto, com mestrado em tecnologia Mineral pela Escola Politécnica da USP, doutorado em Engenharia Mineral pela UFMG e com especializações em Saúde e Segurança, Gestão Empresarial e Automação Industrial. São 44 anos atuando em áreas técnicas operacionais no setor de fertilizantes fosfatados, com atividades de operação industrial, desenvolvimento tecnológico e pesquisa de processos, controle e projetos de engenharia mineral, estudos e projetos de novas instalações industriais, ampliações e otimização da capacidade produtiva, em empresas de grande porte. Dentre os projetos realizados incluem-se, entre outros: a ampliação da produção e apoio às atividades da controladora Petrobras Fertilizantes em suas unidades industriais de Araxá, Tapira, Catalão, UOT; Pipeline System Incorporated em gerenciamento de projeto de engenharia de implantação de mineroduto / rejeitoduto Sua experiência profissional inclui os cargos de gerente de processos minerais na Bunge e na Vale Fertilizantes e serviços de consultoria especializada para a Galvani Indústria Comercio e Serviços.

Geóloga e Mestre em Geociências pela Universidade de São Paulo com experiência de 22 anos em mineração em atividades de geologia de mina, pesquisa mineral, modelagem geológica, QAQC, caracterização tecnológica e geometalurgia. Atuação direta em processamento mineral nos últimos 5 anos. Experiência em análises de riscos de planos de lavra/qualidade do minério/processamento industrial em fosfato, magnetita, titânio, ouro e metais básicos. Atua em desenvolvimento de métodos de identificação e análises dos controles geológicos de mineralização, que na prática são os controles geometalúrgicos/tecnológicos que influenciam diretamente no máximo aproveitamento do recurso mineral e custos de produção.
Profissional Qualificada na Comissão Brasileira de Recursos e Reservas – CBRR nas especialidades de Exploração Mineral e Processamento Mineral.

  • Membro do Australian Institute of Geoscientists AIG. Bacharel em Geologia (USP), é especialista em Amostragem, QA/QC e Avaliação de Recursos. Participou como CP/ QP e implementação de programas de QA/QC (Quality Assurance and Quality Control) em projetos de grandes players nacionais. Vasta experiência também em modelamento geológico e Geometalurgia.

Com a palavra, nossos clientes

Instituto Minere vem se destacando como importante formador de mão-de-obra especializada em mineração, preenchendo uma lacuna deixada pelas universidades na formação técnica tão preciosa às mineradoras.

Mario Trota

Geólogo Consultor em Exploração Mineral

As mídias do IM compartilham conteúdos muito interessantes e que agregam alto valor ao nosso conhecimento. A política de desconto a ex-alunos e a acessibilidade aos responsáveis complementam os benefícios. Parabéns!

Diego de Arvelos Nicolau

Engenheiro Geólogo - KINROSS

O IM nos concede uma ótima oportunidade de estarmos atualizados e sermos profissionais cada vez mais preparados para enfrentar os desafios do mundo moderno. Parabéns ao IM por trabalhar em prol do desenvolvimento da atividade mineradora!

Leonardo Souza

Consultor - CLGeo Soluções em Geologia e Mineração

© Instituto Minere

by nerit