Pós graduação em Economia e Engenharia Mineral de Rochas Ornamentais e Agregados

Pós graduação em Economia e Engenharia Mineral de Rochas Ornamentais e Agregados |Lato Sensu| 18 meses com um encontro por mês e você como especialista

Detalhes do curso

Para o sucesso de um empreendimento minerário, seja ele em qual fase for, é de suma importância o conhecimento prévio das ações a serem desenvolvidas, desde a prospecção e pesquisa dos bens minerais relevantes, passando pelos anteprojetos de aproveitamento, até os projetos executivos de explotação, carregamento, transporte, beneficiamento e comercialização.

Tudo isso, claro, em conexão com os requisitos legais, projetos técnicos, Direito Minerário e legislações correlatas e seus trâmites processuais vinculados à Agência Nacional de Mineração – além das diretrizes impostas pelo Direito Ambiental e correlatos.

Superada as etapas de prospecção e aproveitamento econômico, vem outra tão ou mais importante ainda, a venda! O comércio de bens minerais seja no âmbito do mercado interno ou externo, apresenta legislações específicas e condições extremamente complexas demandando uma série de ações coordenadas que maximizem a lucratividade e consequentemente a viabilidade de um empreendimento.

A Pós-graduação em Economia e Engenharia Mineral para Rochas Ornamentais e Agregados busca integrar as áreas Técnica, Jurídica e de Negócios para o sucesso de ações empreendedoras. Nele, o profissional irá entender desde as etapas de prospecção e análise de projetos, licenciamento do empreendimento e gestão dos títulos, processamento e engenharia mineral, mercados, contratos e comercialização dos produtos. Irá cursar um conteúdo técnico e científico customizado, passando por matérias fundamentais como: 

• Geologia Aplicada;

• Caracterização Tecnológica de Rochas Ornamentais;

• Pesquisa Mineral;

• Mecânica das Rochas e Geotecnia;

• Métodos de lavra;

• Etapas de Beneficiamento de Rochas Ornamentais;

• Aspectos de Economia Circular de Rochas Ornamentais

• Projetos Técnicos Minerários;

• Projetos Ambientais Aplicados à Mineração;

• Economia Mineral;

• Comércio Exterior;

• Direito Minerário e Ambiental;

• Metodologia de Pesquisa Científica.

Metodologia

A Pós-graduação em Economia e Engenharia Mineral para Rochas Ornamentais e Agregados fornecerá todo o conteúdo técnico didático necessário e um ambiente propício para profissionais multidisciplinares se desenvolverem e trocarem experiências entre si e com o corpo docente. Mas o aluno, após pegar essa base de todas as áreas propostas (técnica, legal e de negócio), será orientado a focar e desenvolver o conhecimento que mais domina e for de seu maior interesse para fazer o Trabalho de Conclusão do Curso. 

Com 1 encontro por mês, o aluno completará as 360 horas do curso em um ano e meio com aulas presenciais para cumprir as disciplinas mais complexas ou que exigem aulas práticas e o restante da carga horária através da plataforma virtual, onde o aluno terá acesso à todo material do curso, fórum com os professores e às videoaulas das disciplinas específicas que serão oferecidas à distância.

As aulas presenciais serão realizadas às sextas (14:00h às 22:00h) e sábados (08:00h às 17:00h).

A Qualificação

O aluno desenvolverá plenas condições de análises críticas no âmbito da Economia e Engenharia Mineral no Setor de Rochas Ornamentais e Agregados, essencialmente nos aspectos de análise e produção de projetos, conhecimento profundo das condições geológicas e seu melhor aproveitamento, condições de interpretação de dados geológicos, de extração, beneficiamento e mercadológicos, domínio das legislações minerárias, ambientais e de comércio exterior, tratativas burocráticas vinculadas à exportação de bens minerais, além das mais variadas ferramentas que otimizem o aproveitamento de rochas ornamentais e agregados.

Ainda, desenvolverá habilidades de gestão de ativos minerários através de disciplinas focadas em Gestão de Processos e Planejamento Estratégico e de Marketing, novas concepções tecnológicas do setor de Rochas Ornamentais e de Agregados, objetivando a maximização dos seus aproveitamentos e ampliação dos conhecimentos específicos de cada área de conhecimento.

Quem deve fazer?

Esta pós graduação é ideal para quem deseja atuar em cargos de direção ou gestão em empresas ou profissionais que atuam na área de consultoria e projetos, especialmente no mercado de rochas ornamentais e agregados para construção civil.

Atenderá a engenheiros, geólogos, administradores, advogados, economistas e acadêmicos. É um ótimo conteúdo também profissionais que atuam iniciativa pública, de fiscalização e gerenciamento de ativos minerários.

A Certificação

A certificação de curso de Pós-graduação lato sensu será fornecida pela Faculdade Arnaldo e está vinculada à integralização do curso pelo discente, que inclui a avaliação e aprovação do percentual de frequência e do aproveitamento acadêmico do aluno em cada módulo ou disciplina e à aprovação do Trabalho de Conclusão de Curso, conforme Resolução No. 1 CNE/CES, de 08 de Junho, 2007.

Inscrição

Envie para o e-mail: posgraduacao@institutominere.com.br os seguintes documentos:

• Currículo

• RG (cópia)

• CPF (cópia)

• Certificado / Diploma de graduação (cópia)

• Histórico de graduação (cópia)

• Comprovante de endereço (cópia)

Inscrições abertas. Previsão do início das aulas em 22 e 23 de agosto de 2020

Grade Curricular

    • Elementos de Mineralogia
    • Introdução ao Petrografia e Petrologia
    • Texturas das Rochas
    • Estruturas das Rochas
    • Descrição e Nomenclatura de Rochas
    • Teoria da Classificações de Maciço Rochoso RQD, Q, RMR
    • Maciço Rochosos, Regolito, Saprolito, Solo, Coluvio, Aluvio.
    • Introdução aos métodos de investigação rasa do sub-solo
    • Fundamentos em leitura do Mapa Topogeológio Georreferenciado
    • Escala em representação geológica: Mapa Regional, Geologia em mapa local, mapas de afloramento rochoso, visualização microscópica de rochas.
    • Introdução a Classificação Tecnológica de Rochas Ornamentais.
    • Identificação as diferentes tecnologias que podem ser utilizadas para usos e aplicações de rochas ornamentais, segundo critérios de alterabilidade e de conservação;
    • Interpretação das características petrográficas, químicas, estruturais e tecnológicas de rochas ornamentais;
    • Principais ensaios de caracterização tecnológica de rochas ornamentais segundo as normas da ABNT;
    • Ensaios complementares em rochas ornamentais.
  • Aspectos legais inerentes ao Requerimento de pesquisa;
  • Elaboração de Requerimento de Pesquisa e suas peças técnicas
  • - Requerimento eletrônico;
    - Planta de Situação;
    - Plano de Pesquisa;
  • Aspectos legais inerentes ao Alvará de Pesquisa;
  • Técnicas de pesquisa mineral aplicada rocha ornamentais e agregados;
  • - considerações sobre tipologia de depósitos minerais;
    - mapeamento geológico;
    - levantamento topográfico;
    - caracterização tecnológica;
    - técnicas investigativas diretas e indiretas;
    - cubagem de jazidas;
    - viabilidade/estudo econômico preliminar;
  • Elaboração do Relatório Final de Pesquisa;
  • Mecânica das Rochas
    • Introdução A Mecânica Das Rochas
    • Origem E Evolução Da Mecânica Das Rochas
    • Ciclo Das Rochas
    • Os Tipos De Rochas
    • Geologia Estrutural – Deformação Das Rochas
    • Regulamento Do Cbmr – Comitê Brasileiro De Mecânica Das Rochas
    • Composição Do Granito, Mármores, Ardósias E Quartzitos
  • Geotecnia Básica
    • Conhecimentos básicos de mecânica dos solos.
    • Investigações geotécnicas mais utilizadas em solos (SPT, SPTT, vane-test e CPTU)
    • Investigações geotécnicas menos utilizadas em solos (dilatômetro de Marchetti e ensaios sísmicos) porém muitas vezes esclarecedoras de dúvidas
    • Sondagens mistas (em solo e rocha) - Conceito de % de recuperação e RQD, graus de coerência, resitências etc.
    • Classificação dos solos (índices físicos, granulometria, limites de consistência, compacidade e classificação dos solos)
    • Tensões geostáticas (conceito de pressão neutra e tensões efetivas)
    • Propagação de tensões no solo (cargas na superfície e em profundidade)
    • Estimativa de recalques elásticos em solos onde não ocorrem recalques por adensamento (placas flexíveis e rígidas)
    • Recalques por adensamento em solos moles devido a aterros (desenvolvimento teórico)
    • Soluções de estabilidade de aterros sobre solos moles com uso de geogrelhas
    • Soluções de estabilidade de aterros sobre solos argilosos muito moles a moles (colunas de brita, geodrenos, geotextil tubular de reforço)
  • Contextualização das operações mineiras: decapeamento, perfuração, desmonte, carregamento, transporte e serviços de limpeza / disposição de estéril.
  • Definição dos métodos de lavra aplicados na produção de rocha ornamental e agregados da construção civil.
  • Parâmetros geotécnicos fundamentais para o desenvolvimento mineiro (inclinação dos taludes, altura das bancadas, largura das bermas, fator de empolamento, índice de recuperação na lavra, fator de atrito, tensões sobre o maciço rochoso, porosidade, equação de Coulomb, inclinação mínima para drenagem, etc.
  • Principais equipamentos utilizados na lavra de rocha ornamental e agregados.
  • Principais equipamentos utilizados na britagem e classificação de rochas britadas.
  • Conceitos de disponibilidade mecânica, taxa de utilização e eficiência operacional.
  • Definição e cálculo do tempo de ciclo. Dimensionamento de equipamentos de operações mineiras.
  • Caracterização das vias de acesso nos empreendimentos mineiros: comprimento da rampa, inclinação máxima de rampa para veículos e sistema de drenagem superficial.
  • Descrição, caracterização e propriedades dos explosivos utilizados na produção de rocha ornamental e agregados.
  • Elementos e elaboração de plano de fogo.
  • Aspectos gerais de segurança operacional aplicados na produção de rocha ornamental e agregados.
  • Introdução à Tribologia e sua importância para as etapas de beneficiamento de rochas ornamentais;
  • Aspectos relacionados aos equipamentos e insumos para o beneficiamento primário (serragem);
  • Aspectos relacionados aos equipamentos e insumo para o beneficiamento secundário (polimento);
  • Corte e acabamento; Procedimentos de controle de qualidade ao longo das etapas industriais;
  • Desafios tecnológicos e oportunidades de inovação nas etapas de beneficiamento de rochas ornamentais.
  • Modelo da cadeia produtiva de rochas ornamentais;
  • Oportunidades e contextualização de economia circular;
  • Principais ensaios de caracterização tecnológica para agregados de rochas ornamentais;
  • Aproveitamento de resíduos nas indústrias de cerâmica e concreto;
  • Aproveitamento de resíduos na fabricação de rochas artificiais.
  • Fase de Requerimento de Pesquisa
    • - Formulário Eletrônico e pré-requisitos para efetivação do requerimento;
      - Plano de Pesquisa;
      - Documentos necessários à completa instrução do requerimento de pesquisa.
  • Fase de Alvará de Pesquisa
    • - Requerimento de Guia de Utilização antes da apresentação do Relatório Final de Pesquisa;
      - Projeto Técnico para obtenção da Guia de Utilização;
      - Documentos necessários à completa instrução do requerimento de Guia de Utilização;
      - Relatório Final de Pesquisa;
      - Documentos necessários à completa instrução do Relatório Final de Pesquisa;
      - Requerimento de Guia de Utilização após a apresentação do Relatório Final de Pesquisa;
  • Fase de Requerimento de Lavra
    • - Formulário Eletrônico e pré-requisitos para efetivação do requerimento de lavra;
      - Plano de Aproveitamento Econômico;
      - Plano de Lavra;
      - Viabilidade econômica de um empreendimento;
      - Aspectos ambientais vinculados ao projeto de lavra (PCIAM, PCA, PRAD);
      - Aspectos de Segurança e Saúde Ocupacional (PCMSO, PGR);
      - Fechamento de Mina (uso futuro da área);
  • Fase de Concessão de Lavra
    • - Relatório de Reavaliação de Reservas – RRR;
      - Novo Plano de Aproveitamento Econômico
      - RAL – Relatório Anual de Lavra

     

  • Avaliação de Impactos Ambientais: histórico e legislação aplicada;
  • Planos e projetos ambientais relacionados à mineração;
  • Estudos ambientais e documentos técnicos. Estudo de Impacto Ambiental – EIA. Relatório de Impacto Ambiental – RIMA, Plano de Controle Ambiental (PCA), Plano de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD), Relatório Ambiental Preliminar (RAP), Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV).
  • Planejamento e elaboração de projetos ambientais. Identificação e previsão de impactos. Diagnóstico e Prognóstico Ambiental, Plano de gestão ambiental. Medidas Mitigadoras. Medidas Compensatórias. Planos e Programas de Monitoramento.
  • Escopo do estudo e formulação de alternativas. Termo de referência.
  • Licenciamento Ambiental: Correlação entre os estudos ambientais e o Licenciamento Ambiental. Principais Leis Federais de referência.
  • Políticas minerais e economia dos recursos minerais voltados às rochas ornamentais e agregados para construção civil.
  • Importância da mineração de rochas e agregados para construção civil no contexto da mineração brasileira.
  • Definição comercial do termo rochas ornamentais. Mercado mundial das rochas ornamentais (principais produtores, importadores e consumidores).
  • Caracterização da produção de rochas ornamentais brasileira (histórico, estados produtores, tipos de rochas extraídas, principais polos produtores, valores da produção mineral etc.).
  • Descrição das principais matérias primas que compõem os chamados agregados para construção civil.
  • Mercado nacional de produção de agregados.
  • Caracterização da produção dos agregados no Brasil (estados produtores, principais minas, valor da produção mineral etc.).
  • Foco: Operações de Exportação de Pedras Ornamentais (30H)
  • Normas e legislação na exportação: conhecer normas e legislação
  • para operar em comercio exterior na exportação;
  • Conhecer os procedimentos operacionais, logística, documentos na exportação;
  • O despacho aduaneiro na exportação;
  • Conhecer as modalidades de venda, condições de pagamento, os tipos de financiamentos a exportação, e procedimentos no câmbio;
  • Introdução ao Direto Minerário
    • - Evolução histórica dos regimes jurídicos de aproveitamento mineral no Brasil. Princípios constitucionais para aproveitamento de recursos minerais. Apresentação dos atuais regimes jurídicos de aproveitamento mineral previstos na legislação infraconstitucional.
    • - Direitos do proprietário e/ou possuidor do imóvel abrangido pelo título minerário.
  • Legislação Minerária
    • - Estrutura do Código de Mineração e seu Regulamento. Autorização de Pesquisa e Concessão de Lavra. Licenciamento Mineral, Regime de Extração e Permissão de Lavra Garimpeira. Áreas de empréstimo. Guia de Utilização.
    • - Aquisição, extinção, alienação e oneração de Direitos Minerários.
    • - Responsabilidades pelo descumprimento da legislação: consequências na esfera administrativa, penal e civil.
  • Aspectos Relevantes e Atuais da Tributação e Exações Incidentes sobre a Mineração
    • - Taxa Anual por Hectare (TAH).
    • - Taxa de Controle, Monitoramento e Fiscalização das Atividades de Pesquisa, Lavra, Exploração e Aproveitamento de Recursos Minerários (TFRM)
    • - ICMS: o conceito de insumo e as modificações legislativas implementadas pelo Estado de Minas Gerais através do Decreto nº 47.119/2016 e Instrução Normativa Sutri nº 001/17
    • - Compensação Financeira pela Exploração Mineral (CFEM)
  • Agência Nacional de Mineração e Novo Regulamento do Código de Mineração
    • - Novas perspectivas trazidas pela Agência Nacional de Mineração - Lei nº 13.575/2017 e Decreto nº 9.587/2018
    • - Resoluções da Agência Nacional de Mineração
    • - As novidades no Regulamento do Código de Mineração introduzidas pelo Decreto nº 9.406/2018
  • Fundamentos do Direito Ambiental
    • - Direito Ambiental, Sociambientalismo e Desenvolvimento
    • - Direito Fundamental ao meio ambiente e Competência em matéria ambiental
    • - Princípios do Direito Ambiental
    • - Responsabilidade Civil
    • - Responsabilidade Administrativa
    • - Responsabilidade penal ambiental
  • Políticas e Instrumentos de Direito Ambiental
    • - Política Nacional do Meio Ambiente
    • - Licenciamento Ambiental Federal
    • - Instrumentos econômicos, financeiros e tributários de proteção ambiental
    • - Licenciamento Ambiental de Rochas Ornamentais
    • - Licenciamento Ambiental de Agregados.
  • Direto Ambiental
    • - Direto Ambiental Minerário
    • - Direto Ambiental e recursos hídricos
    • - Direto Ambiental, biodiversidade e populações tradicionais
    • - Meio Ambiente, Política Nacional de Saneamento Básico e Resíduos Sólidos
  • Trabalho Científico
    • - Conceitos em Metodologia
    • - Formas Básicas de Apresentação do Trabalho Acadêmico: Resumo, fichamento, resenha, seminários
    • - Referenciais bibliográficos: citações, notas de rodapé, bibliografia
  • Concepções Teóricas do Conhecimento
    • - Fenômeno do Conhecimento
    • - Formas principais do conhecimento
    • - A Ciência Moderna e o método científico
    • - Método científico e as vias de raciocínio lógico
  • Pesquisa Científica: Natureza Teórica-Prática
    •  - Conceito, fases e modalidade de pesquisa
    •  - Hipóteses, variáveis e indicadores sociais
    •  - As técnicas Quantitativas e Qualitativas de Pesquisa
  • As Fases da Pesquisa Científica
    •  - Elementos constitutivos do Projeto de Pesquisa
    •  - O pré-projeto: escolha do assunto, seleção e delimitação do tema, problematização do objeto de pesquisa; revisão da literatura; elaboração de hipótese ou questões;
    •  - Projeto de pesquisa: tema, problemática, justificativa, objetivos, metodologia, recursos, cronograma de execução, bibliografia e anexo;
    •  - Redação do texto científico - Relatório final de pesquisa (TCC, Monografia etc.): elementos gráficos gerais: elementos pré-textuais e anexos.

Corpo Docente

Graduado em Engenharia de Minas pela UFOP;
Pós-graduado em Engenharia de Segurança do Trabalho pela FACAM;
Pós-graduado em Master em Engenharia em Geotecnia pela PUC/MG;
Mestrando em Geotecnia pela UFOP com foco em atividades mineiras;
Especialista em Recursos Minerais;
Professor da Pós Graduação em Direito Minerário e Ambiental PUC/MG;
Professor da Pós Graduação em Geotecnia e Segurança de Barragens e Pilhas do Instituto Minere/Faculdade Arnaldo;
Professor nos cursos EAD do Instituto Minere: Licenciamento Ambiental na Mineração, Plano de Aproveitamento Econômico, Licenciamento na ANM, Desmonte de Rochas e Operações Mineiras e Relatórios e Projetos Técnicos na ANM;
Consultor Técnico da Herkenhoff & Prates Tecnologia e Desenvolvimento;
Vasta experiência em atividades minerárias e de segurança de barragens;
Instrutor em Gestão de Riscos;
Atuou como Responsável Técnico em diversas empresas do setor minerário.

Graduada em Tecnologia de Rochas Ornamentais pela Faculdade de Tecnologia Cachoeiro de Itapemirim - FACI, com mestrado em Geologia Regional pela Universidade Estadual Paulista - UNESP e doutorado em Geociências pela Escola de Engenharia de São Carlos - EESC/USP. Possui experiência nas áreas de caracterização tecnológica e alterabilidade de rochas, ciclo de vida e aproveitamento de resíduos. Atualmente é pesquisadora PCI no CETEM/NRES desenvolvendo o projeto pré-normativo de caracterização tecnológica para rochas aglomeradas.

Atualmente sou Geólogo no Departamento Nacional de Produção Mineral no Ministério de Minas e Energia (DNPM/MME), em Vitória. Doutorando em Geociências na USP e ex-Professor na Universidade de Vila Velha no Curso de Geologia, fui professor no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (IFES antigo CEFETES). Sou geólogo há dezenove anos, já atuei na iniciativa privada como projetista e geólogo de campo. Fui habilitado em Concurso Publico de Provas e Títulos para Professor de 3º Grau na Universidade Federal do Espírito Santo. Em outro concurso publico de provas e títulos fui habilitado para o cargo de Tecnologista no Ministério da Ciência e Tecnologia, Centro de Tecnologia Mineral (MCT-CETEM). Tenho experiência nas áreas de levantamento, processamento e interpretação de dados em geociências estas adquiri desenvolvendo trabalhos em todas as regiões brasileiras e em países do Mercosul. Em campo executei mapeamentos e serviços em locais remotos como a Floresta Amazônica e a Cordilheira dos Andes. Já coordenei equipes de execução de obras (hidroelétricas e estradas), também atuei como supervisor e coordenador de empresas, empreiteiras e serviços. Possuo também experiência com trabalhos em laboratório e gabinete que adquiri participando de grupos de pesquisa quando fui bolsista do CNPq e Capes, em nível Iniciação Cientifica (IC) por 3 anos, Mestrado 2 anos, doutorado 4 anos. Tenho familiaridade com praticas laboratoriais simples em geoquímica assim como opero equipamentos em laboratórios de alta tecnologia. Tenho habilidade com informática, robótica e fotografia. Sou Graduado em Geologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2000) e Mestre em Geociências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2003), cursos com Nota 7 do CAPES, doutorando na Universidade de São Paulo (USP). Publiquei em congressos nacionais e internacionais assim como em revistas internacionais de geologia.

Advogado especialista em Legislação Minerária e Ambiental, tem atuação consistente no setor de rochas ornamentais, onde atende várias empresas e entidades importantes do setor. É membro da comissão de Mineração da OAB/ES e sócio proprietário do escritório Miranda & Vargas Advogados.

Geólogo pela UNESP/Rio Claro, Mestre em Geologia Regional pelo IGCE/UNESP. Atua no serviço público federal desde novembro/2010 na área de fiscalização de empreendimentos de mineração pelo extinto Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) agora Agência Nacional de Mineração (ANM) Atualmente ocupa a função de Chefe do Serviço de Pesquisa e Recursos Minerais da Gerencia Regional da ANM/ES.

Engenheiro de Minas – UFOP. Mestrado em Engenharia Metalúrgica e de Minas - UFMG. Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho - UFES. Especialização em Perícia e Auditoria Ambiental - UNINTER. Experiência em caracterização e rotas de processo para concentração de minério de ferro, em direitos minérios, em projetos de mineração e acompanhamento de atividades de lavra de rocha ornamental. Atualmente ocupa o cargo de Especialista em Recursos Minerais na Agência Nacional de Mineração no Estado do Espírito Santo. Especialização em Eficiência Energética (em andamento) no Instituto Federal do Espírito Santo.

Geólogo formado pela Universidade Federal do Paraná - UFPR (1996), mestrado pela Escola de Engenharia de São Carlos - USP em Mapeamento Geotécnico aplicado a geração de carta de susceptibilidade a processos erosivos (2002) e doutorado pela Escola de Engenharia de São Carlos - USP em Geotecnologia, com ênfase em Rochas Ornamentais (2007). Coordenou o Curso Superior de Tecnologia em Rochas Ornamentais, da União de Ensino São Francisco - UNESF no período de junho/04 a janeiro/09. Atualmente é Tecnologista Sênior no Centro de Tecnologia Mineral do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - CETEM-MCTIC e professor no curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Tecnologias de Produção de Rochas Ornamentais do Instituto Federal do Espírito Santo - Campus Cachoeiro de Itapemirim. É bolsista de produtividade de desenvolvimento tecnológico e extensão inovadora do CNPq.

Engenheira Ambiental e Mestre em Geologia Ambiental pela Universidade Federal de Ouro Preto. Engenheira de Segurança do Trabalho pela UFES. Consultora na área de Licenciamento Ambiental e Melhoria de Processo Produtivo. 

Administração em  Comércio Exterior – FAESA, Pós Graduado em Logística e Com. Internacional – UVV. Atualmente é Coordenador e analista internacional operacional na Omega Trade Despacho Aduaneiro Ltda.

Possui graduação em Engenharia de Minas sendo pós graduado em Engenharia de Segurança do Trabalho. Atualmente desempenha suas atividades na Agência Nacional de Mineração (ANM/ES), atuando na análise de projetos técnicos da mineração (plano de aproveitamento econômico, RAL, Memorial Explicativo, plano de pesquisa etc.), vinculados à Legislação Mineral.

Investimento

R$ 16.700,00

pagamento a vista

18x R$1.000,00

parcelados

24x R$750,00

parcelados

Com a palavra, nossos clientes

Instituto Minere vem se destacando como importante formador de mão-de-obra especializada em mineração, preenchendo uma lacuna deixada pelas universidades na formação técnica tão preciosa às mineradoras.

Mario Trota

Geólogo Consultor em Exploração Mineral

As mídias do IM compartilham conteúdos muito interessantes e que agregam alto valor ao nosso conhecimento. A política de desconto a ex-alunos e a acessibilidade aos responsáveis complementam os benefícios. Parabéns!

Diego de Arvelos Nicolau

Engenheiro Geólogo - KINROSS

O IM nos concede uma ótima oportunidade de estarmos atualizados e sermos profissionais cada vez mais preparados para enfrentar os desafios do mundo moderno. Parabéns ao IM por trabalhar em prol do desenvolvimento da atividade mineradora!

Leonardo Souza

Consultor - CLGeo Soluções em Geologia e Mineração

© Instituto Minere

by nerit