Curso Descaracterização de Barragens

Desenvolvimento e aplicação dos estudos, métodos, tecnologias e ferramentas que garantam a segurança nos projetos de descaracterização de barragens.

Detalhes do curso

A Agência Nacional de Mineração determinou que todas Barragens de Mineração alteadas pelo Método de Montante ou com método construtivo desconhecido devem ser descaracterizadas (Resolução 13/2019). O Estado de Minas Gerais também sancionou a Lei 23.291/2019 com a mesma finalidade.

A própria ANM em sua resolução orienta ao cumprimento de 4 etapas para que uma estrutura seja considerada descaracterizada:

• Descomissionamento;

• Controle hidrológico e hidrogeológico;

• Estabilização;

• Monitoramento.

Parece simples, mas definitivamente não é, principalmente quando falamos em barragens alteadas para montante, onde a estrutura confinante é o próprio rejeito.

Riscos do Método de Alteamento a Montante

As barragens alteadas para montante, em sua maioria, apresentam condições frágeis de intervenção. Isso ocorre devido ao RISCO DE LIQUEFAÇÃO, o qual é um modo de falha onde a estrutura passa a se comportar como um líquido.

Diante de tantas especificidades, o escopo deste curso foi desenvolvido para atender a esta importantíssima demanda de desenvolvimento e aplicação dos estudos, métodos, tecnologias e ferramentas que garantam a segurança nos projetos mas que, ao mesmo tempo, vise a viabilidade econômica aos empreendimento.
O Curso Descaracterização de Barragens visa também o fomento à elaboração de projetos de colaboração futura, tanto em termos de pesquisa quanto em termos de inovação tecnológica. Espera-se que os aspectos práticos sejam amplamente debatidos entre os professores e alunos e que todos desenvolvam o conhecimento para compartilhar as boas práticas de engenharia.

Metodologia

2 dias de aula + Visita Técnica em Barragem Descaracterizada da Vale

Nos 2 primeiros dias de aula, os alunos terão acesso às aulas expositivas com os professores e palestras pontuais com profissionais e empresas de ponta, compartilhando e debatendo os melhores métodos, técnicas, projetos, ferramentas e tecnologia aplicada em projetos e execução.

No terceiro dia de curso, será hora da prática, com uma visita técnica em uma das estruturas da Vale já considerada descaracterizada, em Nova Lima. Este projeto será apresentado como estudo de caso anteriormente em sala de aula.

O aluno recebe o acesso ao material didático, material suplementar como artigos, vídeos e matérias antes do encontro presencial para se preparar para os debates. Além disto, é criado um canal virtual para tirar dúvidas com os professores antes e após a realização do curso – por mais uma semana.

Desenvolva

• Visão abrangente dos processos de descaracterização de barragens, considerando desde princípios fundamentais como a obtenção de parâmetros a serem investigados antes da elaboração dos projetos conceituais e posteriormente executivos, até a efetiva realização das ações propostas como descomissionamento, controle hidrológico e hidrogeológico, estabilização e por fim, monitoramento.

• Os aspectos primordiais para um efetivo conhecimento dos parâmetros geotécnicos e a aplicação de tecnologias de ponta para um melhor desempenho, seja no processo de estabilização com ou sem remoção dos rejeitos existentes na estrutura, seja na devolução final da estrutura ao meio ambiente.

• Aplicação de tecnologia de forma integrada com a compreensão geotécnica de projetos ou na readequação destes.

Benefícios

• Desenvolver ou contratar projetos e serviços sob a perspectiva geotécnica de acordo com determinações tanto no âmbito Federal (Resolução ANM 13/2029) quanto a lei estadual 23.291/2019 para criação e implementação dos projetos de descaracterização de barragens;

• Se especializar em uma área com alta demanda de mercado;

• Formação de redes de conhecimento (networking) entre os participantes e os palestrantes;

• Conhecer quais tecnologias integradas ao processo de descaracterização são as mais aconselhadas objetivando uma melhor compreensão geotécnica e comportamento da estrutura, antes, durante e depois da execução do projeto.

Público Alvo

Esta capacitação se destina a 5 grupos principais de profissionais:

• Colaboradores de empresas que são os responsáveis pelas estruturas, gestores e também quem atua na operação;

• Agentes das organizações públicas ou civis responsáveis por licenciamento ou fiscalização de obras;

• Colaboradores de empresas que fornecem tecnologia de instrumentação e monitoramento geotécnicos;

• Consultores e todos os envolvidos na concepção, planejamento, gestão e análise de projetos construtivos;

• Comunidade acadêmica e estudantes de pós-graduação.

Conteúdo Programático

  • Barragens de rejeito versus barragens de retenção de água; 
  • Acidentes e incidentes; 
  • Tipos de barragens de rejeito; 
  • A liquefação. 
  • Terminologia associada à descaracterização;
  • Legislação – o que precisa ser descaracterizado, como e quando;
  • Conceitos e princípios de projeto de descaracterização.  
  • Fluxograma de descaracterização;
  • Detalhamento das etapas;
  • Elementos de projeto;
  • Critérios de projeto em função do nível de alerta da barragem e práticas consagradas;
  • Remoção completa versus remoção parcial (eliminando o trânsito de cheias);
  • Estudo de caso.

Professores

Formada em Engenharia Civil (1980) e Mestre em Engenharia Geotécnica (1988) pela Escola Politécnica da USP. Atua desde 1978 na área de geotecnia, com ênfase em barragens convencionais e barragens de rejeito. Atuou em projetos e consultoria de barragens de rejeito, contenção de sedimentos e pilhas. Realizou avaliações da segurança, auditorias, revisões periódicas e projetos “as is” de várias barragens convencionais e de rejeitos. Tem participado de muitas consultorias voltadas ao diagnóstico e correção de anomalias encontradas em barragens, aterros e cortes. Foi Professora de cursos de graduação, especialização e pós-graduação nas disciplinas de mecânica dos solos, barragens e segurança de barragens (UFV, IDD e Fundação UNICAMP). Autora de vários artigos científicos.  

Engenheiro de Minas pela UFOP, Mestrando em Geotecnia pela UFOP, Especialista em Recursos Minerais. Pós-graduado em Engenharia de Segurança do Trabalho pela FACAM. Pós-graduado em Master em Engenharia em Geotecnia pela PUC/MG. Experiência em atividades do Setor de Rochas Ornamentais e de Segurança de Barragens.

Com a palavra, nossos clientes

Instituto Minere vem se destacando como importante formador de mão-de-obra especializada em mineração, preenchendo uma lacuna deixada pelas universidades na formação técnica tão preciosa às mineradoras.

Mario Trota

Geólogo Consultor em Exploração Mineral

As mídias do IM compartilham conteúdos muito interessantes e que agregam alto valor ao nosso conhecimento. A política de desconto a ex-alunos e a acessibilidade aos responsáveis complementam os benefícios. Parabéns!

Diego de Arvelos Nicolau

Engenheiro Geólogo - KINROSS

Excelentes conteúdos e ótimas dicas para nós profissionais...

Natalia Moura

CEFET SF

O IM nos concede uma ótima oportunidade de estarmos atualizados e sermos profissionais cada vez mais preparados para enfrentar os desafios do mundo moderno. Parabéns ao IM por trabalhar em prol do desenvolvimento da atividade mineradora!

Leonardo Souza

Consultor - CLGeo Soluções em Geologia e Mineração

© Instituto Minere

by nerit