A importância da Geotecnia no processo de Auditoria de Recursos e Reservas

por Instituto Minere em 29/Jul/2020
A importância da Geotecnia no processo de Auditoria de Recursos e Reservas

Gilvan Sá e Marcela Tainã

Investir em estudos geotécnicos mesmo que em projetos conceituais ou pre-feasibility apresentam ganhos no dimensionamento e otimizações de cavas de recursos e reservas além de garantir a segurança e a operacionalidade de um projeto.

A estimativa de recursos econômicos, como vem sendo solicitado pelos códigos internacionais necessitam da visão geotécnica, evitando desta forma um descolamento muito grande da cava de reserva, que por sua vez estará buscando o melhor econômico e exequível tecnologicamente.  Lógico que os níveis de entendimento e maturidade de projetos geotécnicos de cavas e da elaboração dos modelos  geomecânicos depende os recursos investidos para a execução de sondagens geotécnicas, instrumentação e ensaios geotécnicos e um bom mapeamento geomecânico e estrutural a fim de definir a setorização geotécnica de uma mina (Figura 1) e buscar através da engenharia de taludes ângulos mais arrojados e tecnicamente seguros para cada tipo de commodity, particularidade de jazimento.

Figura 1: Setorização Geotécnica e mecanismos de ruptura

Em uma operação de mina e ao longo do tempo, as rochas poderem variar seu grau de alteração e resistência, uma atualização constante nos estudos e projetos geotécnicos de cavas resultam ao longo das operações revisões nos modelos geomecânico sempre associado as atualizações geológicas, bem como na setorização geotécnica de uma mina, podendo indicar setores com maior ou menor risco a operação. Assim a área  geotécnica atua diretamente na segurança operacional dos taludes, mantendo a estabilidade e garantindo fatores de segurança que evite acidentes de grande dimensões.

Outro ponto importante através das atualizações e investimentos em estudos e projetos geotécnicos buscando sempre taludes com ângulos mais fortes, claro visando não só a economicidade mas a segurança das operações.

Um exemplo prático pode ser verificado na Figura 2, onde por exemplo: o acréscimo de 1° em um talude de 50°  com 500 m altura, poderia resultar em uma redução de 3.600 m3 (9000 ton) de estéril por metro (comprimento) de face do talude.

 

Figura 2: Relação Estéril x Minério

Além de assegurar a segurança operacional, o investimento em bons estudos e projetos geotécnicos são facilmente transformados em retornos expressivos para a empresa, seja no aumento de minérios anteriormente presos no fundo de cavas por ângulos mais conservadores, ou na redução do estéril escavado, ou seja, a otimização de cavas resulta em impactos positivos na REM (relação estéril x minério), viabilizando novos horizontes no aprofundamento das cavas existentes, aumentando a vida útil com isso é possível evitar o desenvolvimento de novos projetos.


Instituto Minere

Somos uma escola especializada em desenvolvimento profissional e tecnológico. Aqui você vai poder aprender com quem é referência e com foco no uso prático das ferramentas de suporte à mineração, geologia, meio ambiente, geotecnia e barragens. Estamos aqui para mudar o panorama do ensino profissional no Brasil.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

© Instituto Minere

by nerit